Indomit Bombinhas: difícil, mas sensacional

Fase dois do plano completa: fiz hoje os 42K da Indomit Bombinhas, última parada antes da Douro Ultra Trail.

A palavra “difícil” nem começa a descrever a prova.

Na madrugada de ontem para hoje, um temporal bem forte se abateu sobre a costa catarinense – algo como um pacto entre Iansã e Æolus para deixar a prova mais emocionante.

Funcionou. A quantidade de lama era tamanha, principalmente na primeira montanha, que escorregar passou a ser algo quase corriqueiro. Subidas íngremes se alternavam com descidas tensas em um piso que parecia gelo marrom – e que piorava a cada instante com a chuva que nunca chegou a parar de cair.

Depois, areia de praia. Dura ou fofa, foi bem vinda. Uma espécie de relaxamento para a mente que já mostrava sinais de cansaço.

Relaxamento temporário: logo ele foi substituído por mais trilhas fechadas. Mais emoção e uso de, acredito, todos os músculos existentes nas pernas.

E assim, com muita trilha, muita praia, alguns trechos em estrada de terra e, claro, um inesquecível costão de pedras, finalizei a Indomit.

Entre subidas e descidas técnicas, escorregões e algumas paradas para ver a incrível paisagem de Bombinhas, fiz um tempo bem pior do que imaginava: 6h27.

Mas tudo bem: foi uma iniciação em corridas por trilhas mais longas e mais árduas e eu nem sabia bem o que esperar.

Agora sei.

Sei que doeu, que é bem diferente de corrida de rua, que há elementos muito mais imprevisíveis que o asfalto e cenários tão acachapantes que dificilmente esquecerei.

Amei cada quilômetro.

Agora quero mais.

IMG_5059-0.JPG

IMG_5063-0.JPG

IMG_5058-0.JPG

IMG_5056-0.JPG

IMG_5077-1.PNG

Mais algumas fotos que encontrei pela Web:

IMG_5079.JPG

IMG_5080.JPG

IMG_5078.JPG

IMG_5081.JPG

E mais outras publicadas diretamente no Facebook da Indomit:

IMG_5108.JPG

IMG_5106.JPG

IMG_5107.JPG

IMG_5105.JPG

IMG_5110.JPG

IMG_5109.JPG

IMG_5111.JPG

IMG_5112.JPG

Anúncios

4 comentários sobre “Indomit Bombinhas: difícil, mas sensacional

  1. Pingback: Lição aprendida com o Indomit: tipo de terreno importa tanto quanto distância e altimetria | Rumo às Trilhas

  2. Pingback: Primeiras impressões do tênis Salomon S-Lab Sense 3 Ultra | Rumo às Trilhas

  3. Pingback: Checkpoint: Mudanças no treino | Rumo às Trilhas

  4. Pingback: Por um 2015 com mais trilhas | Rumo às Trilhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s