Usando a água como remédio

Uma das coisas que acabamos procurando em períodos mais intensos de treino, quase que de forma involuntária, é receita para diminuir as dores musculares. 

Nunca fui muito de tomar remédios ou mesmo suplementos alimentares: meus hábitos são, em geral extremamente naturais. Mas as circunstâncias acabaram adicionando ao rol de viabilidades uma piscina aquecida de 25m. 

E, assim, meio sem querer, acabei dando um mergulho em um dia qualquer. Dei umas braçadas aqui, outras ali – todas relembrando os tempos em que eu passava meus finais de tarde nadando no Porto da Barra, em Salvador, e me jogando na cara que estava absolutamente fora de forma enquanto peixe. 

Tudo bem: natação não é meu esporte. Aquilo era só uma bem vinda brincadeira. 

Era? 

De repente, sair da piscina foi como ter tomado um analgésico ultra poderoso. 

Aí, como que querendo repetir o efeito, comecei a acrescentar a piscina como rotina pós treino. 

Como da primeira vez, funcionou. Assim como da segunda, da terceira, da quarta. 

Em paralelo, tenho melhorado também a resistência dentro da água, ainda como que por força crescente de um hábito que está sendo desenhado apenas para amenizar as dores. Belo efeito colateral. 

Além disso, fazer umas braçadas depois de um dia intenso relaxa corpo, mente e alma como poucas coisas na vida! 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s