O último post

Rumo a Comrades 2018

Faltavam 30 km para terminar. Ainda era muito chão, mas o cansaço parecia estar sendo naturalmente combatido pela alegria de correr a Comrades pela segunda vez, cortando uma multidão que incentivava cada passo dado.

Recebi um tapinha nas costas: era o David, amigo que fiz na minha primeira Comrades e que correria o restante do percurso comigo. Amigos, aliás, foi o maior presente que essa prova me deu, fazendo jus ao seu nome.

Quando comecei a treinar para a Comrades de 2014 estava essencialmente só: conhecia poucas pessoas no mundo das ultras, não tinha experiência e nem muita gente com quem falar. Normalmente, qualquer pessoa com quem você comente que pretende fazer algo maior que uma maratona te lança um olhar de tamanho receio quanto à sua sanidade mental que, aos poucos, acaba-se preferindo guardar as suas metas para si mesmo.

E esse cenário mudou apenas na véspera da minha…

Ver o post original 988 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s