Enganando o corpo

Rumo a Comrades 2018

O plano era simples, até modesto: correr até a USP, dar uma voltinha por lá e retornar, somando 23 ou 24km levíssimos entre amigos.

Era.

Bom… como diminui bastante o volume essa semana para me recuperar da Maratona de SP, aconteceu aquele efeito infalível da fase de polimento/ tapering: dores fantasmas por todo o corpo.

De repente, joelhos, tornozelos e até a planta do pé começaram a reclamar insistentemente, me fazendo cortar mais treinos e diminuir o ritmo. Quanto mais eu diminuía, no entanto, mais as dores apareciam.

Até que a ficha caiu: o corpo estava em “tilt”. Já não sabia mais o que eu planejava e, portanto, passou a reclamar de qualquer coisa a seu modo. E claro: na medida em que eu dava trela, cedendo tempo a ele, mais ele reclamava.

Hora de mudar de estratégia.

Já dei os primeiros passos com más intenções. Sabia que não podia…

Ver o post original 136 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s