Checkpoint 5: Uma maratona mudando os planos

Rumo a Comrades 2018

Na sexta-feira à noite, todo o plano dessa reta final até Comrades mudou.

De repente, a possibilidade de correr a Maratona de SP – algo completamente fora do mapa – virou verdade.

Recapitulando: o plano para essas próximas duas semanas era fazer 75 e 85km, respectivamente, de maneira mais espaçada para evitar sobrecarga e mantendo uma intensidade levemente mais alta.

OK: fazer 42K não é exatamente cumprir essa planilha. Mas tudo bem: planilhas não são ou devem ser bíblias e mudar, de vez em quando, faz bem.

Hoje, às 6:30 da manhã, estava lá no Ibirapuera com um grupo forte de Comradeiros: David, Leandro Carvalho, Zilma, Farnese, Dirceu Tirado etc. Todos na mesma “vibe”: aproveitar a prova como último longão e cruzar Sampa coletando um rastro de endorfina colaborativa.

Às 7:30, largamos. Não vou falar pelos meus colegas, alguns dos quais que voaram a velocidades insanamente quenianas – mas posso…

Ver o post original 231 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s