A caminho da BR

Malas prontas. 

2 headlamps, mochila de hidratação, meias extras, camisa do time de apoio, colete refletor, um carro abarrotado de malas, time completo com um total de 3 pacers (além da corredora, claro) e muita, muita gana.

Neste instante rumamos para São João da Boa Vista, ponto de largada da BR. 

De lá, toda uma nova experiência – ao menos para mim – me aguarda.

  

Organizando a BR 135+: Informações práticas sobre a prova

Que comecem então os trabalhos de pacer da Zilma Rodrigues nos 217km da BR135! 

Nosso plano: fazer a versão “curtinha”, de apenas 135 milhas (ou 217km), em 40 horas. Emocionante, não? 

Que bom que será a Zilma que correrá o percurso todo – eu decididamente ainda não estou preparado para isso. Mas farei algo como uns 50km, estimo eu. 

Quem será pacer? Eu (Ricardo Almeida), Charlston Benassi e Luana Bianchi. 

A altimetria total da prova é essa, abaixo (sendo que faremos apenas o trecho azul):

  

Há um mapa de cidades e distâncias, que coloco abaixo. Há apenas um erro no mapa: o primeiro trecho, nele, está marcado como 19km – mas na verdade são 24. Isso, claro, acaba somando 5km em todos os pontos daí em diante. Fora essa consideração, eis os trechos e distâncias: 

  

O blog do Dionísio Silvestre tem um mapa mais bem feito:

 
OK… E que trechos faremos?

Por hora, a única decisão é que eu farei a primeira parte com ela, do Pico do Gavião – algo como 10km, durante o dia, mais ou menos a partir do km 35. Mas o intuito é fazermos mais ou menos 50km cada. 

Divisões, a princípio, ficarão para o próprio dia. 

Mais informações, posto aqui mesmo no blog depois. Mas uma coisa já posso garantir: será uma jornada e tanto!
 

Sendo pacer na BR135

Um certo dia, no ano passado, fiz uma corrida treino acompanhando a Zilma Rodrigues, amiga e ídolo de ultras, quando ela se preparava para o Spartathlon.

Curti a experiência – e acho que ela também, pois me convidou para ser pacer agora, no final deste mês, na BR135.

Será a minha primeira vez como pacer oficial de alguém – e ainda mais em uma prova tão icônica quanto a BR. Sendo prático, minha tarefa incluirá:

  • Correr cerca de 50km com a Zilma, dividindo com outro pacer a tarefa
  • Deixá-la o mais bem nutrida, hidratada e motivada possível, principalmente considerando que ela estará correndo 217km (distância muito, mas MUITO além das minhas atuais capacidades humanas)
  • Curtir o percurso e entender como funciona uma prova tão longa

Agora… bom… agora tenho que estudar. Tenho que entender o que correrei, quanto, quando e assim por diante. Mas uma coisa é certa: a minha motivação em si está absolutamente elevada!

brazil_135_ultramarathon-20120814-191535